19/10/2020 / by Administrador

Protocolos adotados em evento-teste aberto ao público vão balizar flexibilizações em Porto Alegre

Feira de Negócios para Condomínios foi realizada na Fiergs

Primeiro evento-teste aberto ao público em meio à pandemia do novo coronavírus, a 4ª SindExpo – Feira de Negócios para Condomínios terminou nesse domingo, no Centro de Eventos da Fiergs, em Porto Alegre, após três dias de atividades. A organização do evento – que ocorreu simultaneamente ao 1º Congresso Gaúcho de Assosíndicos RS – redobrou os cuidados sanitários para atender às exigências da prefeitura e evitar a disseminação da Covid-19.

Durante os três dias, público e expositores precisaram cumprir à risca os protocolos de higiene, como medição de temperatura na entrada do local e limpeza dos calçados em tapete sanitizante. O ingresso de público também ficou limitado a 500 por dia. Embora realizados no mesmo local, o congresso e a feira ficaram separados, em lados opostos, com uma fita amarela delimitando o local.

Se do lado onde ocorreu o congresso as cadeiras foram colocadas com distância de dois metros cada, no local dos expositores os estandes também foram instalados sem paredes e respeitando distância mínima. O uso de máscara de proteção também foi obrigatório. A arquiteta Audrey Bello Ramos, que palestrou na abertura do congresso promovido pela Associação dos Síndicos do RS (Assosíndicos-RS) sobre arquitetura sustentável, aprovou a realização do evento-teste.

Ela afirma que é importante retomar as atividades e ressalta que toda população está se adaptando aos protocolos. “Acho bem importante a vida das pessoas não parar, muito menos a economia, para movimentar esse país. Acho importante todo protocolo, esse momento é muito diferenciado, mas as pessoas que vieram à feira já estão comprometidas com esse cuidado”, observa.

Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Leonardo Hoff afirma que o evento ocorreu dentro ‘da normalidade’ e contou com acompanhamento das equipes da Vigilância Sanitária e da SMED, que vão produzir relatório sobre o evento. “Alguns poucos ajustes vão precisar ser feitos para os próximos, mas nada que comprometa eventual seguimento das liberações”, observa.

A partir da avaliação do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, novos eventos poderão ser realizados nos mesmos moldes, observando as determinações dos protocolos de higiene. “Esse modelo deve balizar flexibilizações no setor de ventos, principalmente para feiras e congressos”, destaca.

Conforme Hoff, cada evento vai ter um ‘contexto de permissão’, uma vez que é preciso avaliar o local onde será realizada a atividade. “Se não tiver involução nos números da ocupação de leitos e de contaminações (por Covid-19), a tendência é que a coisa comece a caminhar dentro desta nova normalidade”, completa.

 

Fonte: Correio do Povo.