23/10/2019 / by Administrador

Prédio que desabou em Fortaleza apresentava problemas há mais de uma década

Leandro Carvalho trabalhou no edifício e diz que desde o começo dos anos 2000 falhas na estrutura eram evidentes.

O desabamento do edifício Andrea, em Fortaleza (CE), no dia 15 de outubro, chocou o país. Segundo o CREA-CE, um engenheiro registrou – na véspera do desabamento – uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) que informava uma reforma no prédio, sem especificar em que área seria realizada a obra.

Toda obra de imóvel que altere ou comprometa a segurança da edificação ou de seu entorno precisa ser submetida à análise da construtora/incorporadora e do projetista, dentro do prazo decadencial (a partir do qual vence a garantia). Após este prazo, é necessário laudo técnico assinado por engenheiro ou arquiteto e urbanista e autorização expressa do proprietário. Para evitar problemas, síndicos de condomínios devem sempre observar a Norma de Reformas da ABNT (NBR 16.280:2015), que estabelece as etapas das obras de reformas e lista os requisitos para antes, durante e depois de uma reforma em um prédio ou em uma unidade.

Conforme reportagem da Folha de S.Paulo, Leandro Carvalho, filho de uma das vítimas, trabalhou no prédio nos anos 2000 e afirmou que os problemas na estrutura do prédio eram visíveis. Neste sábado, os Bombeiros localizaram o nono corpo sob os escombros e deram as buscas por encerradas. Sete pessoas sobreviveram.

 

Fonte: CAU/RS.