RAFAELA RITTER - ARQUITETA

NOTÍCIAS

Mais espaço e moderna arquitetura

foto

É o que a unidade do Sesc Ribeirão Preto ganhará com reforma que deve começar no segundo semestre de 2019.

Um dos principais espaços culturais e de prática esportiva de Ribeirão Preto vai ficar maior, ganhará arquitetura mais moderna e um teatro com palco italiano, entre outros novos aparelhamentos. Inaugurado na década de 1960, o prédio do Sesc passará por ampla reforma a partir do segundo semestre de 2019. A previsão é que seja concluída em três anos e meio.  

"A reforma visa ampliar sua capacidade de atendimento, proporcionar mais conforto, com espaços e equipamentos mais modernos, além [de atender à] necessidade de atualização de sistemas e instalações, trazendo melhor qualificação dos espaços e da programação, melhoria dos acessos e a inserção do edifício na cidade", explica o diretor regional do Sesc SP, Danilo Santos de Miranda.  

 

Para concretizar o projeto assinado pelos arquitetos Cesar Shundi, Eduardo Gurian, e Helena Ayoub, o Sesc adquiriu um terreno de 250m² adjacente à unidade atual, onde será construído um novo prédio, que será conectado ao atual.  

 

A ampliação permitirá uma nova redistribuição dos espaços em relação ao projeto preliminar. "O projeto atualmente consta com uma área total coberta aproximada de 20 mil m², área descoberta de 7,4 mil m² e 1,1 mil m² de paisagismo", descreve Miranda.  

 

Uma significativa parte do prédio atual será demolida. O atual auditório dará lugar a um teatro de 306 lugares. O Galpão de Eventos será mantido para abrigar programações mais intimistas.  

 

O edifício da rua Tibiriçá, projetado pelo arquiteto Oswaldo Corrêa Gonçalves, não só será preservado como restaurado. Atualmente, ele abriga a Central de Atendimento, o setor administrativo, clínica odontológica, cafeteria, anfiteatro e ginástica multifuncional. Após a reforma, dará suporte a biblioteca, espaço de brincar, oficinas e espaço de tecnologia e artes. 

 

"O edifício da Tibiriçá está inserido na área dos bens tombados do Theatro Pedro II e Praça XV de Novembro. Ao preservá-lo, o Sesc preserva a memória arquitetônica modernista da década de 1950, importante não só para Ribeirão Preto, mas para o estado de São Paulo", ressalta Miranda.  

 

Mudanças  

 

O prédio já existente será mantido em concreto armado e receberá reforços estruturais. A laje de cobertura será transformada em um deck descoberto, onde será implantado um jardim.  

 

Já o novo será construído em concreto armado e aço. "Os nove pavimentos desse edifício abrigarão as áreas técnicas e administrativas, e as programáticas: piscina coberta para práticas esportivas; piscina infantil e piscina descoberta; teatro e foyer com a possibilidade de entrada independente; comedoria; clínica odontológica; exposições; galpão multiuso, salas de ginástica coletiva e individual e quadra poliesportiva", detalha Miranda. 

Projeto  

 

O projeto de reforma do Sesc Ribeirão é assinado pelos arquitetos que compõem o consórcio ganhador do concurso internacional que selecionou a melhor proposta arquitetônica. Para contratação da empresa que executará a reforma, será feita uma licitação. A previsão é que as obras comecem no primeiro semestre de 2019 e sejam concluídas em três anos e meio. "O projeto arquitetônico está em fase de conclusão e de prefeitura, em análise pelo município. Já o de combate a incêndios está sendo revisado para atendimento às solicitações do Corpo de Bombeiros", informa Jensen. 

 

Sustentabilidade  

 

Do ponto de vista técnico, a unidade reformada receberá sistemas modernos de aquecimento por energias renováveis, sistema de condicionamento de ar, tratamento de águas não potáveis, paisagismo nativo e sistema de irrigação com uso racional de água, além de gerador de energia e sistemas economizadores dos recursos naturais.  

 

Programação não vai parar  

 

A reforma não afetará a programação do Sesc, garante a direção. "Estamos analisando várias possibilidades de espaços e equipamentos de Ribeirão Preto. Trabalharemos em parcerias com a prefeitura e instituições que estejam alinhadas com o nosso trabalho", explica o gerente do Sesc Ribeirão, Mauro Cesar Jensen.  

 

Ele ressalta que hoje o Sesc já utiliza espaços de parceiros, como o Teatro Municipal, o Museu de Arte de Ribeirão Preto, o Theatro Pedro II, a Cia. de Ópera Minaz e o Teatro Minaz, entre outros. "Durante o período de reforma, vamos ampliar e intensificar nossa atuação nos espaços e equipamentos da cidade e nas parcerias com instituições afins", detalha. Já a parte administrativa será transferida, durante a reforma, para algum espaço ainda não definido. 

Rua Fabricio Pilar n. 740 406
90450-040 Porto Alegre RS

CAU empresa: A92282

Desenvolvido por: EncodeWeb