20/10/2020 / by Administrador

História e arquitetura da Cidade Baixa

Livro ilustrado convida a um passeio pelas origens e complexidade de um dos bairros mais antigos da capital gaúcha

Resultado de pesquisa em história e arquitetura, o livro Porto Alegre, Cidade Baixa: um bairro que contém seu passado (Ed. Marcavisual, 2020, 136 p.), de autoria do arquiteto, historiador e professor Renato Gilberto Gama Menegotto, é uma oportunidade ímpar para mergulhar na complexidade de um dos bairros mais antigos da capital gaúcha. Em um criterioso passeio pela história são desvendadas sua urbanidade e as características de suas edificações, em um espaço urbano que se constrói em um cenário historicista, eclético, que vai sendo modificado pelo ritmo da industrialização acelerada e suas inevitáveis consequências.

Com prefácio de Maria Beatriz Medeiros Kother, o livro contribui para a compreensão de obras de construtores que atuaram no bairro nas primeiras décadas do século 20. “Eram engenheiros, arquitetos com formações diversas e mesmo práticos com licença para construir. Sua produção poderia ser chamada de arquitetura do cotidiano, aquela arquitetura conformadora do pano de fundo da paisagem urbana, distinta das grandes obras de prestígio”.

Além da leitura que contém cuidadosa reflexão a partir do exame de estudos de caso, a obra também oferece uma rica experiência visual, através de fotografias, mapas, desenhos de fachadas e plantas baixas que garantem aos leitores e leitoras um exercício de visita à arquitetura de casas singelas do passado do bairro.

 

 

“Será ainda possível observar hoje, na Cidade Baixa, permanências arquitetônicas e espaciais que resistem no tempo a ponto de produzir sentidos para a população? Tais permanências, configuradas na estrutura histórica do bairro, são capazes de conter manifestações culturais e alimentar lembranças? São capazes de influenciar sociabilidades e a consciência do ser humano em sentir-se parte do lugar?”. Essas e outras questões levantadas pelo autor estão presentes ao longo do livro, com pensamentos ora analíticos, ora especulativos, propondo um passeio por um dos bairros mais importantes de Porto Alegre.

 

Cabe lembrar que a Cidade Baixa também é um dos territórios negros surgidos em Porto Alegre no período posterior à abolição da escravatura, como mostra a fotógrafa Irene Santos. Em 2010, ela lançou outra obra imprescindível para a compreensão da história dos bairros da capital s. Colonos & Quilombolas – Memória Fotográfica das Colônias Africanas de Porto Alegre reúne depoimentos, imagens e documentos sobre a presença do negro na capital gaúcha no início do século 20 e documenta que, após 1888, ex-escravos e suas famílias passaram a habitar uma área que se iniciava na Cidade Baixa, passava pelos bairros Bom Fim, Mont’Serrat, Rio Branco e chegava até o bairro Três Figueiras.

 

O AUTOR – Renato Gilberto Gama Menegotto é Mestre e Doutor em História pela PUCRS. Arquiteto e Urbanista (Unisinos, 1985), Engenheiro Civil (Ufrgs, 1975). Professor da Escola Politécnica da PUCRS (1982-1997) e Professor Titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da PUCRS (1997-2017). Integrante do grupo fundador da FAU/PUCRS (1996), da sua equipe diretiva (1996-2000 e 2005-2008), do Núcleo Docente Estruturante (2010-2017) e presidente da Comissão Científica da unidade universitária (2014-2017). Participou do comitê de elaboração do primeiro Projeto Pedagógico da FAU/PUCRS (1996). Atualmente desenvolve trabalhos de pesquisa sobre a presença da arquitetura italiana em Porto Alegre nas primeiras décadas do século XX e sobre o tema da habitação social.

 

Fonte: extraclasse.org.br